Os desodorantes da Alva Naturkosmetik são feitos com CRISTAIS DE ALÚMEN DE POTÁSSIO 100% NATURAIS

10689954_731231206950072_6351053579215979697_n

Como funciona o nosso corpo?

Nós precisamos suar, é no suor aonde liberamos toxinas, controlamos PH e temperatura do corpo, quando colocamos um desodorante anti transpirante, impedimos que todas essas reações naturais do corpo aconteçam.

E para aonde vai essas toxinas? Fica no nosso corpo numa região super sensível que é a nossa mama, isso causas alergias, irritações, foliculite, nódulos e até mesmo doenças mais graves.

O que é ALUMEN DE POTASSIO?

O Alúmen de Potássio é um poderoso mineral natural antimicrobiano usado nos desodorantes para prevenir o aparecimento do odor. Ele é bactericida, pois elimina as bactérias que causam o cheiro e faz com que nosso corpo transpire normalmente.

É derivado a partir da oxidação de sulfetos e potássio, portadores minerais onde a sua formação é resultado de vapor e gases de ventilação quente interagindo com rochas argilosas. O alúmen está presente normalmente em grandes depósitos em todo o mundo, em áreas de atividade vulcânica.
Por que o alúmen de potássio é tão eficaz nos desodorantes?
Quando o corpo humano transpira é liberado basicamente sal e água através das glândulas sudoríparas. Contrariamente à crença popular, o suor não tem um cheiro distinto. O cheiro desagradável é resultado do contato do suor com as bactérias do nosso corpo. As bactérias em nossa pele geralmente não produzem um odor perceptível, mas quando o suor está presente, a bactéria se prolifera rapidamente, dando aquele cheirinho chamado “cc”. O alúmen de potássio é antimicrobiano, portanto, ele inibe o crescimento das bactérias das axilas.

Ao inibir o crescimento bacteriano o odor é impedido, e o corpo ainda é capaz de manter o seu próprio curso de eliminar toxinas através do suor, assim como de controlar a temperatura do corpo.

Os desodorantes Alva você encontra na Pria

Anúncios

A vitamina D pode ajudar a parar a fibrose hepática

1395238_532669906803959_1864480931_n

A vitamina D pode ajudar a parar a fibrose hepática que na sua pior forma evolui para a cirrose.

Se você sofre de fibrose hepática, você poderá desejar tomar suplementos de vitamina D manter saudáveis os níveis séricos desta vitamina do sol, pois um novo estudo no journal Cells sugere que este hormônio (na verdade, não é uma verdadeira vitamina) pode ajudar a tratar a doença que de outro modo poderia potencialmente levar a uma doença hepática mais grave.

Pesquisadores no Salk Institute conduziram o estudo e descobriram que uma forma sintética da vitamina D, um medicamento chamado calcipotriol, que foi já aprovado pelo Food and Drug Administration para o tratamento da psoríase, pode parar a resposta fibrótica nas células do fígado de ratos, o que sugere que a vitamina D poderia ser usada para o tratamento de fibrose hepática em humanos.

A fibrose hepática no Ocidente é causada principalmente por infecções crônicas do vírus da hepatite, como a hepatite B e C, o consumo de álcool, e a esteato-hepatite não alcoólica.

“Porque atualmente não há medicamentos eficazes para a fibrose hepática, acreditamos que nossos resultados abririam uma nova porta para o tratamento”, disse o autor principal Dr. Ronald M. Evans no laboratório de expressão de gênica de Salk e no centro de Helmsley de medicina genômica do instituto.

Os estudos iniciais indicam que a vitamina D desempenhe um papel na fisiologia do fígado. Os autores do estudo encontraram elevados níveis de receptores de vitamina D nas células estreladas hepáticas que podem ser facilmente feridas, causando a expansão da fibrose hepática. O elevado número de receptores de vitamina D sugere que ela tenha um grande impacto sobre a saúde do fígado.

Os pesquisadores disseram que os ensaios clínicos estão sendo planejados para testar o analógico de vitamina D, o que os pesquisadores acreditam seja melhor que a vitamina D natural , em sua eficácia no tratamento da fibrose hepática.

Pesquisas muitas vezes são realizadas apenas com análogos da vitamina D, e não com a vitamina D natural por alguns motivos, primeiro, vitamina D natural é fácil de decompor-se perdendo sua potência, em segundo, o consumo elevado de vitamina D natural pode conduzir a hipercalcemia, ou o cálcio elevado no sangue, micção frequente, fraqueza muscular
e dor nas articulações, entre outras coisas, e, terceiro, a vitamina D sintética é patenteável.

A vitamina D tem sido conhecida por desempenhar um papel em mais de 100 condições de saúde e de doenças, incluindo diabetes tipo 2, câncer, depressão e doenças do coração. Independentemente da eficácia da vitamina D no tratamento da fibrose hepática, os leitores do Food Consumer devem fazer o que for preciso para se certificarem de que possuem níveis séricos suficientes de vitamina D para outros problemas de saúde se não para doenças hepáticas.

http://vitaminadbrasil.org/2013/04/27/a-vitamina-d-pode-ajudar-a-parar-a-fibrose-hepatica/
http://www.cell.com/retrieve/pii/S0092867413003504

PRIA                                                                                                                                http://www.pria.com.br